Convite Lançamento Inovafruti.png
  • YouTube

O maracujá é uma fruta versátil, que pode ser consumida in natura ou processada na forma polpa, sucos, chás, sobremesas e até fitoterápicos. O Brasil é o maior produtor e consumidor da fruta e, no Espírito Santo, sua produção tem se apresentado como um importante instrumento na promoção do desenvolvimento regional e na geração de emprego e renda. Apesar da produção de mais de vinte mil toneladas anuais e da expansão na cultura do maracujá, a área destinada ao plantio da fruta no estado vem decrescendo ao longo dos anos.

 

Neste cenário, surge o projeto Inovação dos Arranjos Produtivos Frutícolas no Estado do Espírito Santo (Inovafruti), que será lançado oficialmente de forma virtual no dia 26 de outubro, às 9h, em live no canal do YouTube da Fundagres Inovar.

O Inovafruti é uma iniciativa da Fundação de Desenvolvimento e Inovação Agro Socioambiental do Espírito Santo (Fundagres Inovar) em parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), com a Secretaria de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (SEAG) e com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper). As atividades previstas são voltadas à ampliação da oferta de frutas de qualidade, com destaque para o maracujá, através do fortalecimento e da estruturação das cadeias produtivas da fruticultura nos municípios de Conceição da Barra, Jaguaré, Pedro Canário, São Mateus e Sooretama. Isso acontece por meio da qualificação de profissionais que atuem como facilitadores da adoção de práticas e técnicas inovadoras e sustentáveis por agricultores familiares, comunidades e povos tradicionais e suas organizações e, em escala menor, por médios produtores e empreendedores rurais.

muda maracuja.jpg

As ações, que estão em andamento desde 2020, incluem a aquisição subsidiada de 75 mil mudas de maracujá (FB200) em 2021 e 2022; a ampliação em 30 hectares das áreas de plantio; estruturação do Banco de Germoplasma (BAG) de manga Ubá; a condução de um estudo de mercado que norteie ações sobre a cultura do maracujá; a organização de eventos técnico-científicos e temáticos como forma de integrar os fruticultores e a sociedade. Também há a criação de Unidades de Referência, fazendas experimentais em que todo o preparo, aquisição de insumos, trato e plantação de variedades diferentes serão feitos pela equipe do projeto para produção de manga ubá e, particularmente no caso do maracujá, com análise de diferentes genótipos da fruta, buscando as melhores características para consumo de frutos in natura ou para o processamento, adaptados ao estado do Espírito Santo.

 

Além disso, haverá a adoção, pelos agricultores, de ferramentas de comercialização e transparência. É o caso do Campo Livre, uma plataforma que funciona como um classificado digital, criada para aproximar produtores do estado do Espírito Santo com consumidores em um espaço de divulgação e venda, ajudando a conectar quem planta e quem compra, modernizando e valorizando o trabalho de produtores, especialmente neste momento de crise sanitária.

 

Cerca de 32 famílias de produtores já foram afetadas pelo programa e, além disso, muitos produtores rurais, consumidores das frutas e de seus coprodutos, serão beneficiados pelas atividades de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) integradas à Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação.

 

Programação

Piera.png

Anfitriã: Pierângeli Aoki

Pierangeli é presidente da  Fundação de Desenvolvimento e Inovação Agro Socioambiental do Espírito Santo (Fundagres Inovar), Gerente de Projetos do Incaper; Mestre em Ciências Biológicas; Especialista em Gerenciamento de Projetos. Atua principalmente nas áreas de captação de recursos; elaboração, gerenciamento e coordenação de projetos;  Assistência Técnica e Extensão Rural, Aquícola e Pesqueira; Pesquisa Socioeconômica, Aquícola e Ambiental; Desenvolvimento Rural Sustentável; P,D & I; e Tecnologias Sociais.

Convidado: Paulo Foletto

Paulo Foletto nasceu no Espírito Santo, na cidade de Colatina, onde foi responsável pela fundação do PSB. É médico cirurgião, formado pela Universidade Federal do Espírito Santo. Entre 1993 e 1996 exerceu o mandato de vereador e, em 2002, foi eleito deputado estadual e reeleito em 2006. Em 2011 Foletto assumiu seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados e, atualmente, encontra-se licenciado de seu terceiro mandato na Casa para assumir a Secretaria de Estado de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca.

Paulo-Foletto_edited.jpg
antonio-carlos.png

Convidado: Antônio Carlos Machado

Antônio Carlos Machado, mais conhecido como "Toninho da Emater", 54 anos, é técnico em agropecuária e graduado em Administração e trabalhou na Emater durante nove anos. Foi prefeito de Pinheiros por duas vezes. Também foi vice-prefeito, vereador e secretário de agricultura do município e presidiu o consórcio ProdNorte por dois mandatos.

Convidada: Sheila Prucoli Posse

Sheila é engenheira agrônoma pela UFES (1998), com doutorado pela Universidade Estadual do Norte Fluminense (2005). É como pesquisadora do Incaper desde 2007.  Já atuou como coordenadora do programa especial de produção de sementes e mudas do Incaper; como Gerente de Transferência de Tecnologia e Conhecimento; como Diretora Administrativa da Fundagres Inovar. Hoje é a primeira Diretora Técnica mulher do Incaper em 65 anos de existência da instituição. 

sheila_edited.jpg
elton.png

Convidado: Elton Siqueira Moura 

Elton é Diretor de Inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo – FAPES. Doutor em Engenharia de Produção pela COPPE/UFRJ (2015), mestre em Informática pela Universidade Federal do Espírito Santo (1999), especialista em Análise de Sistemas (FAESA, 1989), Redes de Computadores (UFES, 1997) e Gerenciamento de Projetos (FGV, 2007), Elton já atuou na área da tecnologia da informação, é professor efetivo do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes- 2006). Exerceu, também, o cargo de diretor de Planejamento na Reitoria do Ifes e coordenou o Núcleo Incubador do Ifes - campus Serra.

Convidada: Arieli Altoé

Arieli Altoé é engenheira agronôma pela UFRRJ. Mestre em Produção Vegetal pela UFES/CCA, Agente de Extensão em Desenvolvimento Rural/ ELDR Jaguaré e pós graduada em Gestão Ambiental pelo IFES/ Campus Nova Venécia.

Arieli_edited.jpg
Inova-fruti-1.png